Cursos e Eventos


PALESTRAS QUE JÁ ACONTECERAM NA CASA:

A Essência Móvel do Espaço

Palestrante:Nichan Dichtchekenian
Nichan Dichtchekenian é professor de Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica na PUC-SP desde 1972; Psicoterapeuta; Orientador de grupos de estudos de fenomenologia; Membro Fundador do Centro de Estudos Fenomenológicos de São Paulo.
Data: 30 de novembro de 2009

_______________________________________________________________________________________

I Jornada Humanitas de Acompanhamento Terapêutico

O Acompanhamento Terapêutico a partir da visão das Instituições de Saúde Mental” - Horário: 10h ás 12h
As experiências de acompanhamento terapêutico numa perspectiva fenomenológica” - Horário: 14h ás 16h
Data: 21 de novembro de 2009

_______________________________________________________________________________________

Freud, Bion e o Budismo: da metapsicologia ao metarrealismo psíquico

Palestrante: Denise Vieira Ieno
Psicanalista e budista. Formou-se em psicologia na PUC/SP, fez especialização em psicanálise no Instituto Sedes Sapientiae do qual é membro. Obteve o título de Mestre pelo Instituto de Psicologia da USP em 2005 com tema: psicanálise e budismo: desenvolvendo a capacidade negativa do analista. Em 2009 publicou o livro “Psicanálise e Budismo: a construção de um metarrealismo psíquico”.
Data: 28/09/2009 - Horário: 20h30
________________________________________________________________________________________

Nietzsche e o sorriso da singularização

O exame da ética da singularização a luz das obras ECCE HOMO e ASSIM FALAVA ZARATUSTRA
Palestrante: Juliano Garcia Pessanha
Juliano Garcia Pessanha estudou filosofia na Universidade de São Paulo e publicou a laureada trilogia Sabedoria do nunca, Ignorância do sempre e Certeza do agora pela Ateliê Editorial. Atuou como coordenador de oficinas de escrita em hospitais psiquiátricos. Atualmente dirige grupos de estudos e ofinas de escritas.
Data: 31/08/2009 Horário: 20h30
________________________________________________________________________________________

Instante: A Essência do Tempo

Nichan Dichtchekenian
Nichan Dichtchekenian é professor de Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica na PUC-SP desde 1972; Psicoterapeuta; Orientador de grupos de estudos de fenomenologia; Membro Fundador do Centro de Estudos Fenomenológicos de São Paulo.
Data: 29 de junho de 2009, às 20h30
________________________________________________________________________________________

O Si Mesmo e o Além do Si Mesmo - Um Percurso por Nietzsche e Heidegger

Juliano Pessanha
Juliano Garcia Pessanha estudou filosofia na Universidade de São Paulo e publicou a laureada trilogia Sabedoria do nunca, Ignorância do sempre e Certeza do agora pela Ateliê Editorial. Já atuou como coordenador de oficinas de escrita em hospitais psiquiátricos. Atualmente dirige grupos de estudo e oficinas de escrita.
Data: 30 março 2009, às 20h30 ________________________________________________________________________________________

O poder e o saber da psiquiatria e seu histórico desprezo pelas psicoterapias

Uma interlocução ao pensamento clínico do psicoterapeuta: Medicações psiquiátricas realmente curam?
O poder do médico e a subserviência da psicologia.
Afinal, quem é dono da saúde?

Dr. Paulo Urban
É médico psiquiatra e criador de sua própria abordagem psico-clínica, a Psicoterapia do Encantamento. Foi diretor clínico do Hospital Psiquiátrico Casa de Saúde São João de Deus. Apresenta semanalmente seu programa de entrevistas "Alquimia do Encanto, porque a vida é transformar", na tvespiritualista.com.br. Autor de vários livros, entre eles Fractais da História, a Humanidade no Caleidoscópio. Atuou como Articulista da Revista Planeta. Idealizador da Revista Nova Consciência, da qual foi editor-chefe.
Data: 14 de novembro de 2008 ________________________________________________________________________________________

Palavras em torno do copo: o jogo do morto no corpo

A palestra abordará as origens das ordenações de conduta dos pacientes ditos “alcoolistas” a partir de seu histórico mítico, fazendo breve explanação sobre estas funções parentais em suas configurações psicanalíticas. Comentando os modos de administração egóica sobre as instâncias do Ideal e do Supereu, observaremos as conseqüências de uma cronificação impotencializante sobre o Eu. Serão comentados dois conceitos necessários à compreensão desta dinâmica: Introjeção e Incorporação, retornando então à discussão sobre as possibilidades do analista ocupar clinicamente um lugar sobre esse sintoma.

José Waldemar Thiesen Turna
Psicólogo, Mestre em Psicologia clínica; Coordenador Técnico da Casa de Saúde de São João de Deus; Coordenador do seminário "A clínica das Psicoses" (CEP - Centro de Estudos Psicanalíticos - SP); Psicanalista.
Data: 31 de outubro de 2008
________________________________________________________________________________________

Seguindo a experiência Nietzscheniana...

O lugar de NietzscheNietzsche era um habitante do abismo, de onde todo humano se torna possivel. Em tempos de processo inumanizante onde todo humano é massacrado; em tempos de adoecimento global, discutir a relação do homem com a experiência originária (abismal) pode clarear interlocuções que auxiliem a escuta terapêutica para o resgate da sanidade constantemente em risco.
Juliano Pessanha
Estudou filosofia na Universidade de São Paulo e publicou a laureada trilogia "Sabedoria do nunca", "Ignorância do sempre" e "Certeza do agora" pela Ateliê Editorial. Já atuou como coordenador de oficinas de escrita em hospitais psiquiátricos . Atualmente dirige grupos de estudo e oficinas de escrita.
Data: 26 de setembro de 2008
________________________________________________________________________________________

Saúde e Fenomenologia

Nichan Dichtchekenian
Professor de Fenomenologia e Psicologia Fenomenológica na PUC-SP desde 1972; Psicoterapeuta; Orientador de grupos de estudo de fenomenologia; Membro Fundador do Centro de Estudos Fenomenológicos de São Paulo.
Data: 5 de Setembro de 2008

________________________________________________________________________________________

Psicoterapia Infantil na Perspectiva Fenomenológico-Existencial: Estudo de Caso

A palestra objetiva refletir sobre o paradigma fenomenológico-existencial aplicado à prática psicológica do atendimento de crianças. Ser-criança-no-mundo em suas expressões, aprendizados, relações e criação de si ao lado do outro são temas relacionados à saúde e ao adoecer. Foca-se a autenticidade vivida na infância em seus aspectos de promoção de saúde em interface com as relações sócio-culturais da modernidade e da pós-modernidade.

Patricia Pazinato
Especialização em Psicoterapia de Bebês na Universidade de Paris XIII, França. Mestrado em Distúrbios do Desenvolvimento Infantil na Universidade Mackenzie. Doutorado em Ciências da Religião na Universidade Metodista de São Bernardo, São Paulo. Professora Universitária na graduação e pós-graduação na Universidade São Francisco. Coordenadora do Curso de Psicologia da Universidade São Francisco. Pesquisadora do CNPq.
Data: 16 de maio de 2008
________________________________________________________________________________________

Estética e Po-Ética no Acompanhamento Terapêutico: Veredas Roseanas

Apresentação e discussão do campo do Acompanhamento Terapêutico (AT) a partir da questão do ethos humano articulado ao lugar da experiência estética na constituição e transformação da subjetividade. Essa fundamentação será feita por meio de experiências clínicas do palestrante e de diferentes profissionais da área, que serão abordadas utilizando-se a literatura de Guimarães Rosa e discutidas pelo vértice teórico desenvolvido por Gilberto Safra.
Kleber Duarte Barretto
Acompanhante Terapêutico, Mestre e Doutor em Psicologia Clínica pela PUC-SP. Supervisor e pesquisador da UNIP-Universidade Paulista. Líder do Grupo de Pesquisa sobre Acompanhamento Terapêutico, cadastrado na base de dados do CNPq (2006). Autor do livro Ética e técnica no Acompanhamento Terapêutico: Andanças com Dom Quixote e Sancho Pança (UNIMARCO-Sobornost, 2005; 3ª edição).
Data: 26 de abril de 2008

________________________________________________________________________________________

A Dimensão Fenomenológica da Psicanálise de Winnicott

Esta apresentação visa mostrar alguns aspectos do pensamento de D. W. Winnicott que têm uma clara orientação fenomenológica, em especial no que se refere à analítica existencial de Martin Heidegger; ficam com isso ainda explicitadas as razões pelas quais se pode defender a idéia de que Winnicott deu início, sem saber e de forma ainda parcial, a uma ciência ôntica do homem, construída à luz da ontologia fundamental daseinsanalitica.
Elsa Oliveira Dias
Psicanalista. Mestre em Filosofia (PUC-SP). Doutora em Psicologia Clínica (PUC-SP). Membro do Grupo de Filosofia e Práticas Psicoterápicas do Núcleo de Práticas Psicoterápicas do Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica da PUC-SP. Membro do Conselho Científico da revista internacional de filosofia e práticas psicoterápicas Natureza Humana. Fundadora do Centro Winnicott de São Paulo, onde é Diretora de ensino e formação da Escola Winnicottiana de Psicanálise. Autora de A teoria do amadurecimento de D. W. Winnicott (2003, Rio de Janeiro, Imago) e de vários artigos sobre D. W. Winnicott, filosofia e psicanálise.
Data: 28 de março de 2008


 

Tema: Martin Heidegger* e Gaston Bachelard

Coordenador: Nichan Dichtchekenian

Sinopse: A contribuição fundamental do testemunho poético como referência para a construção de uma psicologia fenomenológica. ( * ênfase a Martin Heidegger )

Data: 01 de Outubro de 2013    

Rua Dr. Paulo Vieira 258 - Sumarezinho | Tel.: (11) 3864.9659  
2010 | by IdeiaON